domingo, 17 de novembro de 2013

NãO se AssUsTe!



Numa língua, existem vários modos de falar, determinados pela localização geográfica do falante, faixa etária, situação, nível de escolaridade, nível social dentre outros fatores. Dentre estes, existe um que se institui como língua-padrão, que corresponde ao modo de falar das pessoas de mais prestígio dentro do grupo social, quando usam a língua em situações formais.

A Gramática é fruto desta tentativa de sistematizar a língua padrão, estabelecendo normas daquilo que seria falar corretamente uma língua. Essas normas, instituídas pelo uso das pessoas de prestígio e explicitadas pela Gramática, estão sempre sujeitas a desvios em razão da heterogeneidade da fala, já que uma pessoa nunca fala do mesmo modo em todas as situações.

Conceituando correto e errado, neste contexto, temos:

* Correto: é todo uso linguístico que segue as normas da língua-padrão;
* Errado: é todo uso linguístico que não segue as normas impostas pela gramática.


Ainda que esses erros se situem nas mais diversas camadas da língua, em virtude de a Gramática Normativa não se basear nas situações de fala, é possível determinar alguns tipos que costumam ocorrer com mais frequência, tomando sempre por base a língua escrita. São eles:
Erros de impropriedade vocabular
Erros de grafia
Erros de acentuação gráfica
Erros de emprego da crase
Erros de emprego de pronomes
Erros de emprego de verbos
Erros de regência e concordância
Erros de morfologia em substantivos e adjetivos
Erros de colocação pronominal

Vamos verificar várias impropriedades vistas por aí, pelo nosso Brasil...
































Colaboração: https://www.facebook.com/pages/Erros-de-português-mais-engraçados







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar... este blog é nosso. Participe!