sábado, 30 de junho de 2012

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Agradecemos a preferência_ O que há de errado nessa frase?


Agradecemos a preferência.

Vamos aprender a agradecer em bom português!
Muita gente boa agradece mal aos seus clientes por falta de conhecimento de transitividade verbal. O verbo agradecer, nessa construção, possui outra regência, que o transforma num transitivo indireto acompanhado de um adjunto adverbial de causa. Na frase errada, acima, o agradecimento é dirigido à causa (= a preferência) e não ao seu agente (= o cliente ou os clientes). Este tópico de dicas de português diz que para agradecer, corretamente, deve-se escrever assim:

Agradecemo-lhes pela preferência.
ou
Agradecemos aos nossos clientes pela preferência. 

Dicas de português...Acerte sempre quando falar ou escrever!

O que há de errado com esta frase?

Domingo passado estive em casa de um amigo.

Quando a palavra casa vier acompanhada de qualificador, é obrigatório o uso do artigo. Portanto, nesta frase de dicas de português para concursos, tem-se como correta a grafia:

Domingo passado estive na casa de um amigo.

A palavra casa precedida da preposição em, desacompanhada de artigo, refere-se ao lar do sujeito da oração:

Fiquei em casa todo o final de semana.
Ela estava em casa vendo televisão quando ouviu o estrondo.

Frases célebres: Albert Einstein


Albert Einstein

"A alegria de ver e entender é o mais perfeito dom da natureza."

"A beleza não olha, só é vista."

"A cada dia sabemos mais e entendemos menos."

"A debilidade de atitude torna-se debilidade de caráter."

“A maturidade começa a manifestar-se quando sentimos que nossa preocupação é maior pelos demais que por nós mesmos."

"A única coisa a interferir com minha aprendizagem é a minha educação."

"A única coisa realmente valiosa é a intuição."

"A única fonte do conhecimento é a experiência."

"As grandes almas sempre se encontraram com uma oposição violenta das mentes medíocres."

"Os intelectuais resolvem os problemas; os gênios, evitam-nos."

"Quem não possui o dom de maravilhar-se nem de se entusiasmar, melhor seria estar morto, porque seus olhos estão fechados."

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Palavra do dia

flictena |ê|
(francês phlyctène)
s. f.
1. [Medicina]  Cavidade na pele que contém um líquido, geralmente causada por queimadura. = BOLHA, EMPOLA
2. [Medicina]  Pústula de natureza linfática, na conjuntiva ou na córnea.

poetizando...

 

Frase do dia... Pitágoras


O homem é mortal por seus temores e imortal por seus desejos. 
(Pitágoras)


terça-feira, 26 de junho de 2012

Pensamento do dia!


Age sempre de tal modo que o teu comportamento possa vir a ser princípio de uma lei universal.

Immanuel Kant
 

segunda-feira, 25 de junho de 2012

palavra do dia: Heteronímia

Heteronímia (heteros = diferente; + ónoma = nome) é o estudo dos heterônimos, isto é, estudo de autores fictícios (ou pseudoautores) que possuem personalidade. Ao contrário de pseudônimos, os heterônimos constituem uma personalidade. O criador do heterônimo é chamado de "ortónimo".

Sendo assim, quando o autor assume outras personalidades como se fossem pessoas reais.

O maior e mais famoso exemplo da produção de heterônimos é do poeta português Fernando Pessoa. Ele criou os heterônimos Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro, entre muitos outros. Também criou o semi-heterônimo Bernardo Soares.

Outro caso que pode ser citado é o do autor Stephen King, que criou o heterônimo Richard Bachman. Este possuía uma personalidade mais pessimista, e seus trabalhos apresentavam mais cenas de violência mais detalhadas