segunda-feira, 31 de outubro de 2011

palavra do dia:AMBIGUAMENTE


ambiguamente

(ambíguo + -mente)
adv.
De modo ambíguo.

ambíguo
adj.
1. Em que pode haver mais de um sentido; anfibológico.
2. Duvidoso, incerto.

Poetizando... by Ferreira Gullar

TRADUZIR-SE

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir-se uma parte
na outra parte
- que é uma questão
de vida ou morte -
será arte?
Ferreira Gullar


Pensamento do dia!

“Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las.”

                                                 Augusto Cury

domingo, 30 de outubro de 2011

TEATRO MÁGICO apresenta: Sintaxe à vontade

Sintaxe à Vontade
O Teatro Mágico
Sem horas e sem dores,
Respeitável público pagão,
Bem-vindos ao teatro mágico.
A partir de sempre
Toda cura pertence a nós.
Toda resposta e dúvida.
Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser,
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto.
Nenhum predicado será prejudicado,
Nem tampouco a frase, nem a crase, nem a vírgula e ponto final!
Afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas,
E estar entre vírgulas pode ser aposto,
E eu aposto o oposto: que vou cativar a todos
Sendo apenas um sujeito simples.
Um sujeito e sua oração,
Sua pressa, e sua verdade, sua fé,
Que a regência da paz sirva a todos nós.
Cegos ou não,
Que enxerguemos o fato
De termos acessórios para nossa oração.
Separados ou adjuntos, nominais ou não,
Façamos parte do contexto da crônica
E de todas as capas de edição especial.
Sejamos também o anúncio da contra-capa,
Pois ser a capa e ser contra a capa
É a beleza da contradição.
É negar a si mesmo.
E negar a si mesmo é muitas vezes
Encontrar-se com Deus.
Com o teu Deus.
Sem horas e sem dores,
Que nesse momento que cada um se encontra aqui e agora,
Um possa se encontrar no outro,
E o outro no um...
Até por que, tem horas que a gente se pergunta:
Por que é que não se junta
Tudo numa coisa só?


DE OLHO NO VÍDEO: Poema falado:Navio Negreiro

Palavra do dia:estóico


estóico

 adj.
1.      Relativo ao estoicismo; austero; impassível.
2.      s. m.
2. Discípulo de Zenão.
3. Partidário do estoicismo.
4. [Por extensão]  Homem firme, inabalável.

Poetizando...By Johnas Silsan

Eu quero...

Eu quero pôr um sorriso na cara do mundo
Um traço assim,um esboço escancarado
Neste rosto cansado,escaveirado
Mesmo que seja um riso vagabundo!

Quero com minhas mãos,alma,e coração
Espanar toda miséria que aqui impera
Saciar toda fome que há,em cada canto
Vou cantar,pra ver você contente,tente tente
Tente,outra vez,outra vez...

Cada novo dia sair por aí espalhando alegria
Espargindo,espargindo,porque o que eu quero mesmo
É ver o mundo sorrindo,rindo,rindo...
...
(johnas silsan)

Pensamento do dia!



"Todo o bem que eu puder fazer, toda a ternura que eu puder demonstrar a qualquer ser humano, que eu os faça agora, que não os adie ou esqueça, pois não passarei duas vezes pelo mesmo caminho."
(James Greene)

sábado, 29 de outubro de 2011

POESIA NA VEIA E NO CORAÇÃO_De olho no vídeo

POESIA NA VEIA E NO CORAÇÃO


(imagem:Drummond)

"Todo homem é poeta quando está apaixonado." 
(Platão)

 (imagem:Pessoa)

"Poesia são pensamentos que respiram, e palavras que queimam."
(Thomas Gray)

 (imagem: Florbela)

"A poesia é a arte de materializar sombras e de dar existência ao nada." 
(Edmund Burke)

 (imagem: Cecília)

"A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de almas grandes e sentimentais." 
(Voltaire)

 (Imagem: Mário Quintana)

"Poesia é quando uma emoção encontra seu pensamento e o pensamento encontra palavras."
 (Robert Frost)

(imagem: Johnas Silsan)

Pensamento Final do dia!


"Não há morte na Arte. Ela vai apenas se adaptar aos novos meios de comunicação. E ao se adaptar, a arte não está renunciando a nada. Está apenas se tornando contemporânea."
                                   João Cabral de Melo Neto

Dos DIÁRIOS aos BLOGS

 O ato de escrever regularmente sobre a experiência cotidiana ganha contornos e suportes diferentes com a internet, mas se mantém como meio de apropriação subjetiva durante o complexo período de descobertas e frustrações que é a adolescência.
           Por Maria Cristina Poli, psicanalista


ACOLHIDA VIRTUAL
O registro das experiências cumpre o papel do amigo imaginário da infância, que acolhe e organiza os fragmentos cotidianos.
De forma diversa, os blogs e fotoblogs também são recursos para a redefinição da identidade em tempo de ruptura e transição.

JANELA DO COTIDIANO
Os blogs, como os diários, são relatos pessoais que não têm caráter de ficção e são regulados pelo calendário. Entre os adolescentes, namoros, paqueras, festas e viagens estão entre os temas principais. Buscam ainda por meio desse suporte narrativo um contato com o mundo, revelado na reprodução de dizeres e frase sobre a vida e sobre os vínculos afetivos.

 
ESTILO PRÓPRIO
A caligrafia é tão íntima e própria a cada sujeito que é tida como traço de identidade. Diante do impacto das transformações pelas quais passam, os adolescentes buscam nas palavras um modo de consolidar uma assinatura capaz de ampará-los subjetivamente. O diário, o Orkut e os blogs são alguns dos recursos possíveis para isso.


DEZ MAIORES DÚVIDAS DE PORTUGUÊS-4ª

ESTÓRIA ou HISTÓRIA?
Estória é um neologismo proposto por João Ribeiro (membro da Academia Brasileira de Letras) em 1919, para designar, no campo do folclore, a narrativa popular, o conto tradicional.
Alguns consideram o termo arcaico, por ter sido encontrado também em textos antigos, quando a grafia história ainda não havia sido consolidada na língua portuguesa.
O termo acabou por não ter uma aceitação generalizada, não figurando nos dicionários portugueses e apenas em alguns brasileiros. Apesar de ter sido usada na linguagem coloquial, o termo nunca figurou na norma culta.
No Brasil, estória tem uma conotação de narrativa criada, inventada, sugerida, uma obra de ficção. Já a história é uma narrativa que faz parte dos fatos reais ocorridos na vida dos povos, uma obra não ficcional.

palavra do dia

biblioteconomia
s. f.
Arte de organizar e dirigir bibliotecas.

Poetizando: HOMENAGEM AO DIA NACIONAL DO LIVRO (29.10)

           Eu sou o mundo
Eu sou o mundo, e o mundo sou eu,
porque através do meu livro
posso ser quem quiser.
Palavras e imagens, versos e prosa,
levam-me a lugares vizinhos e distantes.

Na terra dos Sultões e do ouro,
mil histórias se revelam,
tapetes voadores, lâmpadas mágicas,
Génios, Ghouls e Simbad,
contam os seus segredos a Sherazade.

A cada palavra em cada página,
viajo no tempo e no espaço.
E nas asas da fantasia
o meu espírito atravessa terra e mar.

Quanto mais leio, mais compreendo
que, com o meu livro,
estarei sempre
na melhor das companhias.

Hani D. El-Masri
Tradução: José Antonio Gomes

Fernando Pessoa_DE OLHO NO VÍDEO

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

28 de Outubro



No dia 28 de outubro comemora-se o dia do funcionário público. A data foi instituída no governo do presidente Getúlio Vargas, através da criação do Conselho Federal do Serviço Público Civil, em 1937.

Em 1938 foi fundado o Departamento Administrativo do Serviço Público do Brasil, onde esse tipo de serviço passou a ser mais utilizado.

As leis que regem os direitos e deveres dos funcionários que prestam serviços públicos estão no decreto nº 1.713, de 28 de outubro de 1939, motivo pelo qual é o dia da comemoração desse profissional.

DEZ MAIORES DÚVIDAS DE PORTUGUÊS-3ª

parecido a / parecido com

Diz-se parecido a ou parecido com?
Por exemplo: parecido ao Pai ou parecido com o Pai?
Ambas as formas estão corretas?

 O adjetivo parecido pode ser regido, tal como o verbo parecer de que deriva, pelas preposições a e com. Assim, ambas as expressões estão corretas, assim como corretas estão as frases:
Parece-se ao pai e parece-se com o pai.

Bibliografia: Francisco FERNANDES, Dicionário de Regimes de Substantivos e Adjetivos, São Paulo, Editora Globo, 1948, p. 286.

Palavra do dia:avocar

avocar
(latim advoco, -are, chamar, convocar)
v. tr.
1. Chamar a si, atrair.
2. Arrogar-se.
3. Desviar; deslocar.
4. [Direito]  Ordenar (o juiz) que lhe seja submetida a causa instaurada em instância inferior ou de igual hierarquia.
Confrontar: evocar.

Pensamento do dia!

“O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...”
Mário Quintana

Poetizando...

             Nem tudo é fácil
 
É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar
alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível
Precisamos acreditar, ter fé e lutar
para que não apenas sonhemos, Mas também tornemos todos esses desejos,
realidade!!!
Cecília Meireles

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Dia Nacional do Livro: 29 de outubro


Você sabe por que comemoramos o dia Nacional do Livro no dia 29 de outubro? Porque foi nesse dia, em 1810, que a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil, quando então foi fundada a Biblioteca Nacional e esta data escolhida para o DIA NACIONAL DO LIVRO.

O Brasil passou a editar livros a partir de 1808 quando D.João VI fundou a Imprensa Régia e o primeiro livro editado foi "MARÍLIA DE DIRCEU", de Tomás Antônio Gonzaga.

Comemore também! 
Comemore o dia do livro: lendo; presenteando com livro, ou, escrevendo alguma coisa.

Palavra do dia


obsolescência
s. f.
1. Desclassificação tecnológica do material industrial, motivada pela aparição de um material mais moderno.
2. Redução gradativa e consequente desaparecimento.
3. Fim de um processo fisiológico.
4. [Medicina]  Atrofia dos tecidos por esclerose.

Poetizando... by Florbela Espanca

A Flor do Sonho, alvíssima, divina,
Miraculosamente abriu em mim,
Como se uma magnólia de cetim
Fosse florir num muro todo em ruína.

Pende em meu seio a haste branda e fina
E não posso entender como é que, enfim,
Essa tão rara flor abriu assim! ...
Milagre... fantasia... ou, talvez, sina...

Ó flor que em mim nasceste sem abrolhos,
Que tem que sejam tristes os meus olhos
Se eles são tristes pelo amor de ti?!...

Desde que em mim nasceste em noite calma,
Voou ao longe a asa da minh'alma
E nunca, nunca mais eu me entendi...

Florbela Espanca

Pensamento do dia!

 “Amo a liberdade, por isso deixo as coisas que amo livres. Se elas voltarem é porque as conquistei. Se não voltarem é porque nunca as possuí.”
John Lennon

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Palavra do dia: renitente

renitente
adj. 2 g.
Que renite; obstinado, que não cede, que persiste na sua opinião; inflexível.

HALLOWEEN: Dia das Bruxas



O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do século XIX.

História do Dia das Bruxas

A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.
Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.
Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).

Símbolos e Tradições

Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.
As crianças também participam desta festa. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. Felizes, terminam a noite do 31 de outubro, com sacos cheios de guloseimas, balas, chocolates e doces.

Halloween no Brasil

No Brasil a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorização e comemoram esta data com seus alunos: uma forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana.
Muitos brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e, portanto, deveria ser deixada de lado. Argumentam que o Brasil tem um rico folclore que deveria ser mais valorizado.
Para tanto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci (comemorado também em 31 de outubro).

Pensamento do dia!


“Todo AMANHECER é uma mágica que a natureza nos oferece. Sente-se o cheiro da vida que nos envolve de beleza, saltando-nos com alegria e esperança de um novo tempo.”
VILLARDO PRIOR

Poetizando através da música:by Zé Geraldo

Primeiro Pensamento da Manhã
Zé Geraldo

Entre as verdes folhas do avarandado
entre as velhas telhas do velho sobrado
entre as luzes dos faróis nas duas mãos
todo canto em que estou você está.
Pelos campos entre a relva e a liberdade
entre as torres de concreto na cidade
na incerteza do universo em que estou
todo canto em que estou você está.
O seu vulto me persegue
pelas noites mal dormidas.
O primeiro pensamento da manhã
é você.
As olheiras tão marcadas
minha voz rouca e cansada
O primeiro sentimento do amanhã
tem que ser você
O primeiro pensamento da manhã...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

DEZ MAIORES DÚVIDAS DE PORTUGUÊS-2ª

A PRESIDENTE ou A PRESIDENTA?

Que têm em comum palavras como “pedinte”,agente”, “fluente”,gerente”, “caminhante”, “dirigente” etc.?
 Não é difícil, é?
Vejamos: O ponto em comum é a terminação “-nte”, de origem latina. Essa terminação ocorre no particípio presente de verbos portugueses, italianos, espanhóis…
Termos como “presidente”,dirigente”,gerente”, entre inúmeros outros, são iguaizinhos nas três línguas, que, é sempre bom lembrar, nasceram do mesmo ventre.
E que noção indica a terminação “-nte”? A de “agente”: gerente é quem gere, presidente é quem preside, dirigente é quem dirige e assim por diante.
ATENÇÃO! Normalmente essas palavras têm forma fixa, isto é, são iguais para o masculino e para o feminino; o que muda é o artigo (o/a gerente, o/a dirigente, o/a pagante, o/a pedinte). Em alguns (raros) casos, o uso fixa como alternativas as formas exclusivamente femininas, em que o “e” final dá lugar a um “a”. Um desses casos é o de “parenta”, forma exclusivamente feminina e não obrigatória (pode-se dizer “minha parente” ou “minha parenta”, por exemplo). Outro desses casos é justamente o de “presidenta”: pode-se dizer “a presidente” ou “a presidenta”.

Palavra do dia: contrição

contrição
(latim contritio, -onis, esmagamento, trituração, destruição, abatimento, dor)
s. f.
1. Dor profunda por ter cometido pecado.
2. [Por extensão]  Arrependimento; pesar; pena.
Confrontar: constrição.

Poetizando...By Olavo Bilac

Remorso

Às vezes, uma dor me desespera...
Nestas ânsias e dúvidas em que ando.
Cismo e padeço, neste outono, quando
Calculo o que perdi na primavera.

Versos e amores sufoquei calando,
Sem os gozar numa explosão sincera...
Ah! Mais cem vidas! com que ardor quisera
Mais viver, mais penar e amar cantando!

Sinto o que desperdicei na juventude;
Choro, neste começo de velhice,
Mártir da hipocrisia ou da virtude,

Os beijos que não tive por tolice,
Por timidez o que sofrer não pude,
E por pudor os versos que não disse!
Olavo Bilac

Pensamento do dia!

Não preciso drogar-me para ser um génio; Não preciso de ser um génio para ser humano; Mas preciso do teu sorriso para ser feliz.
Charles Chaplin

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

DE OLHO NO VÍDEO!



Mesmo antes de seu nascimento, a vida de Florbela Espanca já estava marcada pelo inesperado, pelo dramático, pelo incomum.

Em dois de dezembro de 1930, Florbela encerra seu Diário do Último Ano com a seguinte frase: “… e não haver gestos novos nem palavras novas.” Às duas horas do dia 8 de dezembro – no dia do seu aniversário Florbela D’Alma da Conceição Espanca suicida-se em Matosinhos, ingerindo dois frascos de Veronal. Algumas décadas depois seus restos mortais são transportados para Vila Viçosa, “… a terra alentejana a que entranhadamente quero”.

Palavra do dia: avizinhar

avizinhar
v. tr.
1. Aproximar.
2. Tornar vizinho.
3. Ser vizinho.
4. Estar perto de.

Poetizando... by Florbela Espanca


Se tu viesses ver-me...

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...
  
                  Florbela Espanca


Pensamento do dia!

"Quanto mais consciência você tem do valor das palavras, 
                 mais fica exigente no emprego delas"
                   (Carlos Drummond de Andrade)

domingo, 23 de outubro de 2011

DEZ MAIORES DÚVIDAS DO PORTUGUÊS_1ª

1. Risco de vida ou risco de morte?


O correto é risco de morte, pois só pode correr risco de vida um morto que está em condições de ressuscitar.
A verdade é que todos que falam a língua portuguesa interpretam esta expressão com a intenção de dizer "risco de perder a vida". Assim, também foi ao longo dos séculos, todos que a empregaram e todos os que a ouviram sabiam exatamente do que se tratava: pôr a vida em risco, arriscar a vida. Vários escritores como, João de Barros, Machado de Assis, Joaquim Nabuco, José de Alencar e Coelho Neto utilizaram em suas escritas a expressão risco de vida, e como ainda não fosse suficiente, em nossas leis falam em "gratificação por risco de vida", o Código de Ética Médica fala de "iminente risco de vida" e no famoso dicionário Houaiss, no verbete risco, o exemplo dado é: Risco de vida.

Pensamento do dia!

 
 
"Não é preciso ter pressa. A impaciência acelera o envelhecimento, eleva a pressão arterial e apressa a morte. Tudo chega a seu tempo.
Não se pode colher nada antes que amadureça. A fruta colhida verde é azeda ou amarga e não faz bem à saúde.
Quando alguém tenta realizar algo antes do momento propício, com certeza provoca uma situação incômoda e acaba prejudicando a si próprio ou a outras pessoas."
                                                                                             (Masaharu Taniguchi)